ATENÇÃO:  Sua Vida Merece Uma chance! Leva Apenas 2 minutos!

Depressão cresce no mundo, segundo OMS;
Brasil tem maior prevalência da América Latina

 


Você se lembra da última vez que sentiu alegria genuína e pura?

 

Se você achar difícil responder a esta pergunta, ou a memória está no passado distante, então você não está sozinho. As possibilidades são, você pode ser um dos 322 milhões de pessoas no mundo que vivem com depressão. 


Infelizmente, a maioria deles nem sabe que sofrem de depressão. Eles atravessam a vida sem saber por que uma nuvem negra está pendurada sobre eles. 


Incapaz de comer ou dormir, sem energia e sem paixão. Essas pessoas sofrem silenciosamente, sozinhas ou em torno de outras pessoas. 


Felizmente, a depressão é uma doença tratável (e sim, é uma doença). 


Você não precisa se sentir culpado ou sem valor por estar doente.


Só porque você é rico e famoso, isso não significa que você não sofre.

Tragicamente, GRANDES NOMES, como ...

Aqui Esta Alguns Fatos e Estatísticas Sobre a Depressão:

  • 1 em cada 7 adultos tem estado de saúde mental. Isso é mais de 11,5 milhões de brasileiros; mais do que as populações da cidade do Rio de Janeiro e Curitiba combinadas.
  • A saúde mental juvenil está a piorar. As taxas de depressão grave aumentaram de 5,8% em 2012 para 8,2% em 2015. Mesmo com depressão grave, 76% dos jovens ficam sem tratamento. 
  • Suicídio. Em 2015, 788 mil pessoas morreram por suicídio. Isso representou quase 1,5% de todas as mortes no mundo, figurando entre as 20 maiores causas de morte em 2015. Entre jovens de 15 a 29 anos, o suicídio foi a segunda maior causa de morte em 2015. Fonte G1

  • Mais brasileiros têm acesso a serviços, mas a maioria deles ainda não tem acesso a cuidados. Apesar das mudanças, especialistas na área consideram a rede de atendimento público ainda insuficiente. Das 436 unidades básicas de saúde do município de São Paulo, por exemplo, 122 oferecem atendimento psiquiátrico, menos de 30%. Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde.  
  • Existe uma grave falta de mão-de-obra em saúde mental. Em estados com a força de trabalho mais baixa, há 5 vezes mais pessoas para apenas 1 profissional de saúde mental. Isso inclui psiquiatras, psicólogos, assistentes sociais e enfermeiras combinados.  Fonte G1


Você Pode Ter Acesso a Todo Esse Material 
Por Apenas R$ 47,00
 Por Tempo Limitado







Home   

                                                                                                   Termos Privacidade